Como encarar as mudanças de planos?

Como encarar as mudanças de planos?

Como encarar as mudanças de planos? Certa vez, quando era criança, lembro-me de falar com certeza arrogância e prepotência que não precisava da ajuda da minha mãe. Hoje mais de 20 anos depois e com uma real noção de que em algum dia não estaremos mais juntas neste plano começo a rever verdadeiramente o que foi dito… Minha mãe sempre me conta esta história quando faz menção à independência e a determinação que mostrava desde pequena. Este episódio ocorreu por volta dos 7 anos e Continue lendo

Rotina, para que te quero?

Rotina, para que te quero?

Acordar, tomar banho, escolher a roupa, tomar café, caminhar a pé até o metrô, 30 minutos virando sardinha no metrô, escritório, reunião, e-mail, almoço, revisão de documento, reunião de equipe, metrô, caminhar até em casa, academia, tomar banho, jantar, ver TV e dormir. E ae? Se identificou com o que você faz no seu dia a dia?… Durante muitos anos dos meus 10 anos de vida corporativa minha semana se parecia muito com isso. É claro que algumas semanas eram adoçadas por um happy hour, Continue lendo

Você está atento aos momentos que são decisivos?

Você está atento aos momentos que são decisivos?

Você está atento aos momentos que são decisivos? – Atelie da Superação   Ás vezes me pego pensando sobre momentos que foram decisivos em minha vida. Como foi o processo de percepção sobre o que estava acontecendo.     O que sentia? O que eu pensava? Quais reações eu tinha? Engraçado que até pouco tempo eu nunca tinha dedicado um tempo para colocar a minha atenção nisso, mas este ano, depois de tantos aprendizados no ano de 2016 eu resolvi jogar luz nesta questão. Fazer Continue lendo

Como atravessar a ponte? E o excesso de bagagem?

Como atravessar a ponte? E o excesso de bagagem?

Como atravessar a ponte? E o excesso de bagagem?-Atelie da Superação Certo tempo atrás passei alguns dias fazendo um curso no Rio, dias intensos e como alguns mesmo falaram à época, saímos com excesso de bagagem. Hã? Excesso de bagagem?     Sim! Era um curso para aprender mais um nível de técnicas para gerar transformação em pessoas e nesse curso eu pude entender que toda transformação começa dentro de nós mesmos, ou como chamamos lá “Home”. Olhar para certas coisas nem sempre são fáceis Continue lendo

Gratidão?!? Como isso pode me ajudar nesse processo?

Gratidão?!? Como isso pode me ajudar nesse processo?

Gratidão?!? Como isso pode me ajudar nesse processo? Como vocês já sabem eu mesma passei por um sério processo de transformação…para quem ainda não conhece a minha história para um pouquinho a leitura aqui e vai no vídeo “Eu sou coach, eu mudo o mundo!”, é curto e vai te ajudar a entender muita coisa! 😉 Enquanto eu ia entendendo o que o meu corpo precisava, o que a minha mente tagarelava e o meu coração tentava me mostrar eu comecei a realizar buscas alucinadas Continue lendo

EU SOU UMA FRAUDE!

EU SOU UMA FRAUDE!

Durante alguns anos da minha vida profissional, embora não demonstrasse muito, eu tinha vários medos. Colegas me chamavam de forte, de guerreira, de determinada, confiante e que eu era pura ação. Lembro dos processos que, inclusive, isso foi citado como destaque para a minha escolha. Agora o mais engraçado é que poucos, mas realmente muito poucos verdadeiramente sabiam que aquilo era uma armadura que eu havia colocado. Que lá dentro pulsava um coração mole de uma pessoa que tinha medos e dúvidas. Primeiro, porque ver Continue lendo

Por que é usual nos sentirmos frustrados no trabalho?

Por que é usual nos sentirmos frustrados no trabalho?

Tentando entender porque algumas questões de insatisfação no trabalho surgem me deparei com uma palavra que escutei muitas vezes: FRUSTRAÇÃO. A pergunta é: por que é usual nos sentirmos frustrados no trabalho? Foi em busca da etimologia ou mesmo de qualquer definição que me viesse da palavra… Ao ler o dicionário o mesmo descrevia a palavra da seguinte forma: privar (a outrem) do que espera com fundamento; iludir; inutilizar. Embora já tivesse o conceito e o significado da palavra de forma intrínseca, ler isto no Continue lendo

Ficar ou partir?

Ficar ou partir?

Durante a nossa trajetória profissional muitas vezes nos questionamentos sobre qual caminho seguir. A cultura e os valores da empresa muitas vezes não fazem mais sentido para você, ou o seu gestor mudou e você não se sente mais inspirada, as atividades entraram em um piloto automático e você não identifica mais uma evolução… Enfim, motivos podem ser muitos de qualquer forma o processo decisório na maioria das vezes pode ser dolorido e complexo. Ao partir não significa que não ficarão saudades. Saudades dos colegas, Continue lendo

Reconhecimento é a melhor forma de estimular alguém!

Reconhecimento é a melhor forma de estimular alguém!

Para o filósofo Mário Sérgio Cortella, a ausência de reconhecimento é a grande causa da atual desmotivação nas empresas. O salário não é a principal fonte de insatisfação dos brasileiros dentro das empresas. Mais do que uma remuneração condizente com o que seria justo pelo seu trabalho, as pessoas querem ser reconhecidas e valorizadas dentro das organizações. Ser mais uma peça da engrenagem é um fardo nos tempos atuais, defende o filósofo Mário Sérgio Cortella. Docente, educador, palestrante e consultor de empresas, Cortella afirma que a Continue lendo

A fuga dos cafezinhos!

A fuga dos cafezinhos!

Às vezes me pego pensando até que ponto a prática de tomar cafezinho ao longo do horário de trabalho se tornou algo positivo na rotina do mundo corporativo. Em um período que a preocupação com os custos e com a maximização da produtividade está mais em evidencia do que nunca o velho hábito de ir tomar um cafezinho e ficar batendo papo no corredor pode ser interpretada de várias formas. Desde um simples momento de networking e descontração, ao fomento da boa e velha radio Continue lendo