Como anda a sua ansiedade?

Hoje em dia muito se tem falado sobre “doenças do mundo moderno” ou “doenças da atualidade” .

O transtorno da ansiedade é uma delas!

Embora seja uma doença muito mais antiga do que se pode imaginar, seus primeiros achados com as características mais descritas atualmente já remontam do Século 19[1], sendo na que atualidade a ansiedade acaba por ganhar cada vez mais espaço e destaque.

Quando crianças, na maioria das vezes, somos ensinados a ansiar por voos cada vez mais altos, por obter excelentes notas, para aprendermos um novo idioma, uma nova dança, praticar um esporte e por aí vai…

Já na adolescência passamos a nos impor réguas ainda maiores e temos que passar em um bom vestibular, angariar bons estágios, nos formarmos com boas notas e quem sabe uma publicação do trabalho de conclusão de curso.

E quando pensamos que finalmente iremos poder respirar com um pouco mais de leveza começam as cobranças por uma carreira de sucesso, uma pós graduação, casar, ter filhos, casa própria e….

SOCORROOOOOO… já sequer conseguimos respirar!

É praticamente impossível não ficar ansioso em meio a tantas expectativas internas e externas.

Para arrematar com toda a pompa e circunstância esta vida tão ocupada somos bombardeados de informações 24 horas por dia, todos os dias do ano!

É o celular que vibra com uma notícia de última hora da UOL ou mesmo do The New York Times, é a sua caixa de correio eletrônico que recebe e-mails com todas as novidades, é a rádio que você ouve que faz análises editoriais sobre os nossos acontecimentos diários, é a televisão que conta da fofoca dos artistas, é o facebook que já preenche a nossa timeline com coisas que “provavelmente” serão do nosso interesse…até o totem da rua e do ponto de ônibus está nos transmitindo mais informação!

Os tempos modernos nos trouxeram inúmeros benefícios, isto é INEGÁVEL, mas junto com ele acabamos perdendo a capacidade de nos desconectarmos do externo e tratarmos do que está dentro da nossa cabeça e coração.

E nessa hora a ansiedade que até então era tida como um “ponto a desenvolver” se transforma em uma doença com variações e consequências ainda mais graves…chegando ao nível de recomendação medicamentosa TARJA PRETA!

Segundo a Organização Mundial da Saúde 33% da população mundial sofre de ansiedade, sendo o Brasil um dos primeiros na lista.

Eles prosseguem no tema explicando que a ansiedade pode ter como desdobramento o início de fobias e transtornos.

Estes desdobramentos são categorizados/graduados em pânico, transtorno obsessivo compulsivo, transtorno pós-traumático, ansiedade social ou ansiedade generalizada.

Começo a partir disto me questionar…onde foi que nos perdemos?

Onde foi que a expectativa pela realização de uma coisa deixou de ser algo controlável e atingiu patamares que nem conseguimos explicar?

Não falo aqui de eventos mais severos que ocorrem que acabam por gerar este tipo de sintoma, mas sim de pessoas que seguem sua vida dentro de uma normalidade, mas que acabam sendo pressionadas por chefes, família ou elas mesmas e chegam a esse ponto.

Por isso termino este artigo pedindo para que cada um reflita e questione, como anda a sua ansiedade?

Você já se pegou chorando em um momento de exaustão? Você já chegou a pensar que talvez todo esse sacrifício não valha a pena? Você já se sentiu com um aperto no coração ou mesmo sem ar em momentos de ansiedade ou pressão? Se sente meio zonzo quando está em meio a situações de estresse? Você anda na rua com medo de tudo? Acha que algo de ruim irá acontecer contigo a qualquer hora?

Preste atenção! Os sinais são sutis e muitas vezes podem ser lidos de forma equivocada.

Pare, se olhe, se sinta, escute a sua intuição e então haja!

Thais Lima Bierrenbach, sempre foi taxada como “a ansiosa”.

Advogada de formação e coach até então por intuição… buscando cada dia mais se entender e entender o mundo que habita. Curiosa, medrosa, mas ainda guerreira, pois acredita que somente ao se alinhar com ela mesma, com seus valores e sua intuição ela será capaz de ter uma vida plena.

Beijos e abraços,

Thais Lima

Coach e Mentora

[1] http://super.abril.com.br/ciencia/sobre-a-ansiedade

*As opiniões ou os comentários aqui manifestados não representam as opiniões ou posições da BM&FBOVESPA.

4 Comentários


  1. Thaís, parabéns pelo artigo.

    Fico feliz em poder compartilhar esse artigo com todos do meu convívio e mais alegre ainda em saber que você seguiu uma forma diferente de encarar a vida é esta ajudando muitos com seu exemplo e dedicação.

    Abs

    Maurício

    Responder

    1. Nossa, Maurício! Quanta honra ter você passando por aqui e me dizendo essas palavras! O tempo e a distância nunca vão ser capazes de traduzir a importância que esse recado tem para mim! Gratidão

      Responder

  2. Ei !
    bom ! muito Bom!
    Show de Artigos !
    Muito bom ver você em uma nova empreitada !
    Esta no sangue ! neste DNA que resgata e remete a frente !
    Espero que seja feliz ! e neste novo encontro !
    Como já disse a seu tio Marquinhos ! e ele não se esquece !
    E nestes 30 anos ,se encaixa bem com esta novo caminho !
    “QUE DEUS SEJA MAIS FORTE EM TE !QUE AS DIFICULDADES
    QUE VENHAM A ENCONTRAR NESTE NOVO CAMINHO !”
    Te gosto muito ,amo de coração aberto a esta minha sobrinha !
    Uma grande Forte Luz a este caminho !
    Deus nos abençóe
    Atenciosamente ,

    Moinho N.S.Fátima,
    Marcelino Lima.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *