Você se lembra do que aprendeu nas suas aulas de física?

Você se lembra do que aprendeu nas suas aulas de física?

 


Eu odiava física, preciso confessar!

Cheguei, inclusive, a fazer aula de reforço na matéria porque me diziam que quando eu verdadeiramente entendesse o assunto passaria a gostar dele…

Infelizmente, isso não aconteceu…kkkkkk
A fórmula que é assunto do nosso artigo de hoje representa o movimento uniformemente variado.
“Também conhecido como movimento acelerado, consiste em um movimento onde há variação de velocidade, ou seja, o móvel sofre aceleração à medida que o tempo passa.
Mas se essa variação de velocidade for sempre igual em intervalos de tempo iguais, então dizemos que este é um Movimento Uniformemente Variado, ou seja, que tem aceleração constante e diferente de zero. ”
Embora existam divergências entre o conceito de aceleração na física e como falamos no nosso dia a dia, seguirei com o que todos nós no nosso dia a dia entendemos por aceleração.
Você já reparou como começar a colocar algo em movimento é sempre mais difícil?
Empurrar um móvel, empurrar um carrinho de bebe, puxar uma cadeira, levantar da cama, levantar um peso, mexer a comida na panela…
Isso se dá porque tirar algo da inercia demanda uma força maior, uma vez em movimento as leis da física nos ajudam (pelo menos assim entendo…kkk)
Na vida também é assim!
Somos criados para fazer o que um dia aprendemos como certo.
Neste momento, lembro inclusive de uma frase que li que foi atribuída a Aristóteles: “Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito. ”
Realizar novos movimentos exigirá sim uma força inicial maior e bem provavelmente virá junto com ela uma sensação de desconforto.
Fora a atenção e consistência que são essenciais.
Precisamos criar um novo hábito, precisamos descobrir os novos limites das nossas ações e decisões.
Isto faz parte da jornada do amadurecimento e da criação diária da nossa melhor versão.
Onde há desconforto há oportunidade…oportunidade até para aprender o que não queremos mais para as nossas vidas.
E depois de tudo isso que contei, qual será o seu movimento neste momento?
Espero notícias!

Com carinho,

Thais Lima
Coach de Felicidade e Realização Profissional
Mentora de Gestão de Tempo com Propósito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *